Como andar de moto em grupo

Espaço para os sócios e simpatizantes, trocarem mensagens relacionadas com o Clube e suas actividades.

Moderadores: JoseMorgado, pedropcoelho, Rui Viana, MHQC, amandio

Francisco Coelho
Membro Veterano
Mensagens: 2319
Registado: 16 out 2007 10:23

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por Francisco Coelho » 08 out 2009 15:04

PauloAzevedo Escreveu:
jorgelamileal Escreveu: Então devo andar com qualquer problema de login... pois não consigo (ao seleccionar a opção para manter-me sempre ligado) entrar directamente no fórum (já com login feito pelo sistema). Sempre que desligo e ligo o computador… tenho sempre que fazer novamente login… apesar de ser a única password em que isto acontece… :?
De uma forma sintética, eu também tenho esse problema com o login!

Já tentei andar de moto em grupo, cumprindo as regras que enuncias, mas não resolveu... 8)
Idem :|

Ps. Mais sintético não podia ser :wink:

Avatar do Utilizador
ARSerrao
Membro Veterano
Mensagens: 2667
Registado: 12 abr 2006 14:59
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por ARSerrao » 08 out 2009 19:36

É Pá que vocês obrigam a muita mão-de-obra.
Ora vamos lá a imaginar um cenário assim: acedemos ao Fórum como visitantes não-registados e queremos fazer 1. login e 2. que o registo permaneça activo sempre que quisermos voltar...
A página do Site que vão encontrar é esta:
LoginnoForum.jpg
Caixa de login no fórum
(233.35 KiB) Transferido 12 vezes
E não se aceitam comentários às receitas da Bimby :evil:

E prontoS!...
Dúvidas? Sugestões?? Reclamações???
Vocêzes obrigam mesmo a muita mão-de-obra...
_________________________________________________________
Arlindo R. Serrão
Sócio nº 164
GS Rules...

Avatar do Utilizador
pedropcoelho
Direcção BMW McP
Mensagens: 737
Registado: 29 dez 2007 19:24
Localização: Oeiras
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por pedropcoelho » 08 out 2009 22:09

Pois eu consigo entrar de qualquer maneira :lol:

É pelo Site e é pelo Fórum :lol:
Pedro Coelho - Sócio nº 259
Honda CBX1000 1980 | BMW R100RS 1978 | K1600GT 2012 | R1200GS Rallye 2017
R80GS 1988 | R1150GS 2000 | R1150R 2002 | R1150GS Adv 2003 | R1200GS 2007 | R1200RT 2008
Imagem

Avatar do Utilizador
jorgelamileal
Membro Veterano
Mensagens: 4029
Registado: 05 fev 2008 16:39
Localização: Algarve
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por jorgelamileal » 08 out 2009 22:22

ARSerrao Escreveu:É Pá que vocês obrigam a muita mão-de-obra.
Ora vamos lá a imaginar um cenário assim: acedemos ao Fórum como visitantes não-registados e queremos fazer 1. login e 2. que o registo permaneça activo sempre que quisermos voltar...
A página do Site que vão encontrar é esta:
LoginnoForum.jpg
E não se aceitam comentários às receitas da Bimby :evil:

E prontoS!...
Dúvidas? Sugestões?? Reclamações???
Vocêzes obrigam mesmo a muita mão-de-obra...
Agora sim. Mas só se entrar por onde dizes. Caso contrário, volto ao site. Assim está melhor. Obrigado...

E comentários ao puré de batata??? Usa leite em vez de água... fica muito mais saboroso :twisted: :P
Jorge Lami Leal
Sócio # 262 | BMW K1100 RS 1996 | BMW R1200 RT 2009 <<http://itinerancia-errante.blogspot.com/>>

Avatar do Utilizador
joao5907
Membro Iniciante
Mensagens: 34
Registado: 27 mai 2008 20:32
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por joao5907 » 09 out 2009 13:07

Boa tarde:

Confesso que, apesar de longas, fui um leitor atento das "dicas" que Lami fez o favor de partilhar connosco e, por isso, aqui fica o agradecimento pessoal.
No meu caso, que já ando moto há 30 anos, pensa-se, a determinada altura que já sabemos tudo e, blá blá blá....no entanto, a sua leitura fez-me lembrar e/ou relembrar algumas coisas que, por vezes, vão caindo no esquecimento por força da confiança que se vai adquirindo.
Foi, por isso, útil a sua leitura e que bom seria que todos nós a aproveitassem para que as viagens em grupo fossem sempre um sucesso.
Cumpts a todos.

Avatar do Utilizador
ruivgago
Membro Experiente
Mensagens: 1017
Registado: 20 jun 2008 21:27
Localização: Magrebe Sotavento
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por ruivgago » 09 out 2009 19:57

jorgelamileal Escreveu:
Em relação à questão da síntese, tenho a dizer que sou das pessoas mais sintéticas que existem. Sou até aquilo que costumam chamar de “Sintex”, em clara analogia com o “Simplex”, também ele é um primado da síntese 8) . Nunca me vão ouvir dissertar sobre assuntos de forma demorada. Vou logo ao cerne da questão, directo, sem rodeios, sem duplas abordagens, sem subterfúgios, sem contornos menos claros, sem nunca divergir e especialmente sem teorizações, que são, no limite, nefastas para a boa compreensão dos assuntos. E nisso concordo contigo, mas não te comeces a habituar. Vejamos por exemplo – de forma objectiva, claro – a utilização da moto como instrumento de compensação para algum do stress que vamos acumulando. É em si uma premissa desajustada, pois considerando que este prazer encerra alguns riscos, a assunção de que o stress tem algo de condicionador do nosso comportamento em prol desta utilização, que deve ser por isso isenta de riscos, para obtenção da máxima liberdade, ao usufruir dela como um escape e com escape, até porque sem escape faz muito barulho e… lá está… a questão do stress… não estaremos nós a compensar de alguma forma as nossas próprias limitações como indivíduos? Não serão as regras que nos levam a comprometer parte da liberdade para obter a nossa paz. Paz aqui num sentido de harmonia entre os condicionalismos práticos da teoria da evolução e desenvolvimento estrito do conceito lato do discernimento da componente variável do compromisso estável e cognitivo da evidente carga emocional associada ao conceito de síntese. Lá estou eu a ser demasiado sintético. Será que alguém chegou aqui? Se sim… acabam de provar que afinal há malucos suficientemente malucos, cheios mesmo de maluquice, que lêem tudo o que este fórum apresenta. Eu sei que de mim ainda faz pior… mas convenhamos, nunca disse nem que não era maluco, nem que a descompensação inerente ao meu estado não contradiga as contradições contraditórias em apreço. Assim, garanto que o que aqui escrevi pode não servir para absolutamente nada… mas pelo menos estive na vossa companhia mais uns minutos… agora vou continuar de férias mais um bocadinho… estão a acabar… mas ainda assim… de férias estou, apesar de sintéticas… :roll: :P :lol:

Eu cheguei!!! mas acho que fui o único. Talvez porque, não sendo tão sintético como o amigo Jorge, também tenho bastante poder de síntese :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Não pelo motivo que enuncias porque apesar de tudo o que de bom reconheço neste "fórem" também tem por cá algumas coisas que não valem a pena ser lidas. Descobri isso depois de as ler 8)
Quanto às regras... eu sei que isso não interessa nada e bla bla bla...
Mas, antes de andar em grupo, não perdemos nada se dermos uma "passagenzinha" por lá, seja na diagonal, transversal, regional, naval ou mesmo trapezoidal...
Rui Viegas Gago
R1200GSA "Ju Mento"
ex. R1200GSA "o ferro"
Sócio 438

Avatar do Utilizador
PJosevsa
Membro Sénior
Mensagens: 900
Registado: 31 jan 2006 21:34
Localização: Atouguia da Baleia
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por PJosevsa » 09 out 2009 20:49

Eu proponho que se arranje uma voz para passar o dito conteúdo para mp3. Quem sabe a M.M.G. que agora está no desemprego.
Parece que estou já a ouvir: Bom dia, eu sou a mmg e estas são as normas de segurança para andar em grupo:..........
Um Abraço
Boas CurvIas
Pedro Sampaio - Atouguia da Baleia - R1200GS Amarela 2005
Sócio nº147

fjorge
Membro Iniciante
Mensagens: 124
Registado: 22 nov 2008 13:25
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por fjorge » 10 out 2009 23:20

joao5907 Escreveu:Boa tarde:

Confesso que, apesar de longas, fui um leitor atento das "dicas" que Lami fez o favor de partilhar connosco e, por isso, aqui fica o agradecimento pessoal.
No meu caso, que já ando moto há 30 anos, pensa-se, a determinada altura que já sabemos tudo e, blá blá blá....no entanto, a sua leitura fez-me lembrar e/ou relembrar algumas coisas que, por vezes, vão caindo no esquecimento por força da confiança que se vai adquirindo.
Foi, por isso, útil a sua leitura e que bom seria que todos nós a aproveitassem para que as viagens em grupo fossem sempre um sucesso.
Cumpts a todos.

SUBSCREVO tudinho o que disse o João.
fjorge
R1200
F650
Sócio nº 405

Avatar do Utilizador
jorgelamileal
Membro Veterano
Mensagens: 4029
Registado: 05 fev 2008 16:39
Localização: Algarve
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por jorgelamileal » 22 jun 2010 19:20

jorgelamileal Escreveu:Depois de muito discutir sobre como andar de moto em grupo… aqui existem algumas "normas"… é necessário, com a prática e experiência, não só interiorizar este conjunto de directrizes básicas, como criar um modelo que possa ir evoluindo e sirva para quem entra no grupo conhecer as regras pelas quais nos orientamos. Claro que a ideia não é ter uma “constituição”, nem estanque, nem de tal forma “normativa” que tire o prazer de andar de moto ou obrigue a horas de estudo, retiradas do fórum ou do planeamento de passeios e viagens. 8)

Esta ideia de relançar este tema prende-se com o EBMWR2009, já que quando partimos em grupo, enviamos um conjunto de regras básicas para o e-mail dos 10 condutores que fizeram o percurso de ida, indicando também as paragens, a “grelha” de partida e o percurso (usando o Google Earth e um formato para Garmin). Senti que o grupo correspondeu e teve sempre presente estas regras. Facilitou a gestão de um grupo de 10 motos por algumas centenas de quilómetros, entre auto-estrada e estradas nacionais espanholas.

Aqui fica a “carta” inicial, com mais alguns acrescentos. Muitas são nossas “velhas” conhecidas, mas não deixam de merecer a nossa reflexão e sobretudo – isto é o que vos proponho – melhorá-las para podermos construir, porque não, uma espécie de manual on-line de “Como andar de moto em grupo – uma perspectiva do BMW McP”.

As regras:

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Andar de moto em grupo
- algumas regras -

:arrow: Os contactos telefónicos devem ser partilhados entre todos os condutores e penduras, para qualquer eventualidade (devem ser gravados antecedidos do “+351”, caso a viagem seja num outro País ou mesmo junto à fronteira, onde por vezes o sinal principal é de um operador espanhol).

:arrow: Cada um preocupa-se apenas com quem vem imediatamente atrás de si. Se deixar de o ver, abranda e, no limite, pára (se tiver condições para isso); em auto-estrada abranda abaixo dos 100 km/ hora para reduzir a velocidade do grupo (ou mais, se achar conveniente, mas nunca abaixo dos 60 km/ horas, por questões de segurança). Se uns quilómetros depois o grupo não estiver ainda completo, sinaliza e ultrapassa, tomando o lugar do road leader, encostando na estação de serviço seguinte. O road leader decidirá o que fazer quando o grupo estiver parado. A moto ou grupo de motos que ficou para trás, segue até à estação de serviço seguinte, caso não esteja lá o restante grupo, segue até à próxima e assim sucessivamente – pode acontecer que o grupo só se aperceba, ou tenha condições de encostar, duas ou mais estações depois. Em caso de acidente ou outro tipo de paragem forçada mais prolongada, quando possível, deve(m) contactar imediatamente o road leader, que responderá à chamada quando lhe for possível (em segurança).

:arrow: As posições na caravana são estudadas em função do tipo de moto e das características de condução de cada um. Os condutores que forem iniciados no grupo devem seguir imediatamente depois do road leader. Ao ser atribuída uma posição, a mesma é mantida sempre, quer na ida, quer no regresso. Se à saída de uma paragem não for possível entrar na posição certa, vai ultrapassando o grupo (em segurança), até chegar ao lugar atribuído.

:arrow: Os grupos acima de 6/8 motos são partidos em dois, quando em número impar, o grupo da frente será o maior. Existirá sempre um road leader e um back leader por cada sub-grupo.

:arrow: Tanto quanto possível, o road leader mantém sempre uma velocidade estável (quando existir cruise control e for seguro utilizá-lo, nomeadamente em auto-estradas, deve ser utilizado, por forma a que se mantenha uma velocidade constante).

:arrow: O abastecimento é tido em conta na organização dos percursos/ paragens e sempre pela moto com menor autonomia. Se por qualquer motivo alguém necessitar de efectuar um abastecimento extra, deve sair da fila, assinalando antecipadamente a ultrapassagem, colocando-se na frente do road leader (sempre em segurança), liderando o grupo até à próxima estação de serviço. Quando regressar à estrada, retoma o seu lugar.

:arrow: Se por qualquer motivo o grupo se partir numa saída para abastecimento, o grupo de trás toma a dianteira até à próxima estação de serviço e o restante grupo regressa logo à estrada e segue até à estação seguinte, onde todos farão o abastecimento. Nunca se faz o abastecimento sem que todo o grupo esteja reunido.

:arrow: Nas paragens para abastecimento, que são previamente fornecidas ao grupo (tanto quanto possível com as coordenadas GPS e/ ou marcadas num mapa), todas as motos devem atestar o depósito, no sentido de manter uma autonomia homogénea até ao próximo abastecimento. As paragens são estudadas em função da moto com menor autonomia, com uma margem mínima de 50/70 km. Para viagens acima de 400 km, a regra será efectuar paragens a cada 250/300 km ou 2 horas de viagem, o que acontecer primeiro.

:arrow: Se deixar de ver a moto anterior por qualquer motivo, nunca voltar para trás. Isso caberá, no limite, ao road leader. O back leader garante que ninguém se perde, impedindo que o grupo se desagregue. Na saída de cada paragem, retomar a posição definida na grelha definida inicialmente. Nunca ultrapassar alguém do grupo. Nunca sair da sua posição sem motivo válido. As coordenadas das paragens permitem que se uma parte do grupo ficar para trás, possa reagrupar, na pior das hipóteses, nesses pontos.

:arrow: No sentido de captar imagens/ filmes da caravana, caso seja necessário sair do lugar designado, deve ser previamente combinado com o road leader, antes da viagem começar ou numa paragem, para que todos percebam o motivo e para que se consiga gerir a caravana.

:arrow: Assinalar sempre a mudança de faixa ou ultrapassagem com pisca.

:arrow: Em zonas com semáforos, tentar manter a coesão do grupo, evitando passar nos “laranjas” e prever possíveis vermelhos, especialmente o road leader. Não será necessário passar com o sinal vermelho, já que o grupo reduz a marcha até que a coesão esteja reposta. Se não ocorrer uma mudança de direcção depois do semáforo, a caravana não pára, apenas reduz até que o último aviste o resto da caravana, dando sinal para que o road leader aumente para a velocidade de cruzeiro. Se for necessário mudar de direcção, o último pára antes do cruzamento/ entroncamento até perceber que quem vem atrás está a fazer pisca para virar. Entretanto a caravana reduziu a velocidade, até ao reagrupamento (esta regra aplica-se sempre que ocorrer uma mudança de direcção, independentemente de existirem semáforos).

:arrow: Manter sempre uma distância de segurança, mas evitar um distanciamento demasiado grande. Uma distância de 5 metros numa caravana com 10 motos implica 50 metros de motos. Em estrada ou auto-estrada, devemos sempre circular alternadamente. O road leader estabelece a sua posição, mantendo-a ao longo da viagem. Se este circular mais junto à berma, quem vem depois segue mais próximo ao eixo da via e o seguinte mais próximo da guia ou limite esquerdo da estrada e assim sucessivamente até ao back leader. Esta regra permite manter a caravana compacta, com uma distância de segurança. Facilita também as travagens, já que contamos com o dobro do espaço. Em caso de travagem, usar o espaço em frente e nunca cruzar para qualquer dos lados, pois esse espaço é de quem vem atrás.

:arrow: Em auto-estrada com mais movimento ou caso existam carros em posição de ultrapassar, para evitar cortar a caravana, o road leader efectua o pisca e o back leader abre o pisca e, em segurança, corta a traseira da caravana, impedindo que carros se metam no meio da caravana. O back leader pode também antecipar as ultrapassagens, fechando logo a faixa mais à esquerda, para que o road leader consiga gerir a ultrapassagem do grupo em segurança.

:arrow: O ritmo deverá ser dentro dos limites de velocidade, devendo no entanto não ser muito lento. Em auto-estrada manter uma velocidade constante, que todos possam seguir, previamente negociada com o grupo.

:arrow: O road leader e o back leader devem usar GPS, com as coordenadas quer das paragens, quer do percurso (previamente carregados). Estes ficheiros serão distribuídos por e-mail, antecipadamente, a todos. O road leader e back leader devem acompanhar-se de um mapa em papel, para o caso de ser necessário.

:arrow: Em caso de previsão de chuva (especialmente forte ou continuada), para evitar paragens desnecessárias, o equipamento deve ser impermeável. As paragens para vestir fato de chuva e, logo à frente, despir o fato de chuva são desaconselhadas. Um bom equipamento impermeável é essencial a quem gosta de viajar de moto.

:arrow: Em caso de alteração do fuso horário, as horas combinadas (assim como as horas de reunião ao pequeno-almoço ou para refeições, fora dos trajectos) são sempre GMT (Greenwich Mean Time; corresponde às horas de Portugal). Isto evita confusões e mal entendidos, até porque ninguém adianta o relógio da moto.

:arrow: Nas horas de saída não existe tolerância. As horas combinadas são de saída, equipados, atestados, se for caso disso, e prontos a sair.

:arrow: Antes de cada passeio deve existir sempre um briefing, tocando resumidamente nestes tópicos aqui expostos, mais os assuntos que sejam relevantes para cada passeio em particular.

Mais algumas sugestões:

:arrow: Levar sempre uma chave extra. Podem trocar com outros membros do grupo ou com a pendura. Evita todos os inconvenientes associados à perda ou roubo da chave.

:arrow: Levar num dos bolsos do casaco, um rectângulo de papel plastificado com o tipo de sangue, alergias e medicação tomada (em caso disso), contactos de familiares ou amigos (extra grupo), assim como o contacto do Helpdesk BMW McP e do road leader (este até pode ser colocado com caneta de acetato, permitindo apagar e colocar outro, caso mude de um passeio para o outro).

:arrow: Digitalizar os documentos da moto (título registo propriedade/ livrete ou documento único e a carta verde do seguro) e pessoais (carta de condução, bilhete de identidade/ cartão do cidadão e cartão de saúde/ seguro de saúde) e arquivar no e-mail. Em caso de necessidade basta usar um computador em qualquer hotel/ cyber café e aceder aos mesmos. É boa ideia digitalizar os cartões bancários (crédito e débito) para o caso de furto ou roubo dos cartões (levar sempre o número de telefone para cancelamento/ colocação de cartões em lista negra, para o caso de ser necessário).

:arrow: A temperatura do corpo pode baixar drasticamente no decurso de um determinado percurso. É importante estudar as condições meteorológicas, usando um equipamento adaptado às condições climáticas esperadas, assim como roupa interior e protecções.

:arrow: Aconselha-se a verificação do nível de óleo e a pressão dos pneus antes de uma viagem ou passeio. Se a viagem for longa, deve-se ainda verificar se os quilómetros a fazer ficam dentro da próxima revisão (caso contrário fazer uma revisão antecipada ou preventiva), assim como uma previsão de desgaste de pneus. As especificações de óleo das nossas motos não são fáceis de encontrar nas estações de serviço. Sugere-se levar uma embalagem com ¼ ou ½ litro de óleo ou pelo menos que algumas pessoas do grupo levem óleo para o caso de emergência.

:arrow: Aconselha-se que algumas pessoas do grupo levem medicamentos (antipiréticos, antidiarreicos, pensos rápidos, soluções desinfectantes, etc.) que possam partilhar em caso de necessidade. Todos devem, no entanto, prever as necessidades de medicação em função da sua saúde habitual, levando um stock suficiente para os dias da viagem, evitando paragens em farmácias.

:arrow: Se existirem doentes crónicos informar o grupo ou pelo menos o road leader das principais limitações ou necessidades, caso existam. As pessoas medicadas devem levar uma receita extra ou pelo menos a embalagem ou princípio activo, para o caso de ser necessário comprar mais medicação.

:arrow: O road leader deve levar os contactos de assistência BMW das zonas de passagem e os números de apoio dos concessionários das auto-estradas que estiverem programadas (para o caso de alguma eventualidade).

:arrow: As malas devem ter um peso equilibrado entre si. Quando as fizer e antes de as colocar na moto, pesar ou, pelo menos, tentar perceber o respectivo equilíbrio (pegar nas malas, uma em cada mão, é uma boa solução para perceber o equilíbrio).

:arrow: Quando possível, deixar a topcase para os objectos que requerem acesso mais constante, como por exemplo a máquina fotográfica, medicamentos ou água.

:arrow: Numa viagem maior, levar uma pequena embalagem, que feche hermeticamente, com detergente para lavagem manual de roupa, para o caso de ser necessário lavar alguma coisa como meias, roupa interior ou outra.

:arrow: Apesar dos hotéis, em regra, disponibilizarem champô e sabonete nos quartos, levar, para uma qualquer eventualidade, uma pequena porção destes (mini-embalagens são uma boa solução).

:arrow: Alguns itens a levar numa viagem grande: kit reparação de furos, kit básico de ferramentas, manual da moto, pano de limpeza, kit lâmpadas extra (de farolim, piscas e pelo menos dos médios), fita adesiva (tape), “tubo de aquário” para dar/ receber gasolina, abraçadeiras de plástico, GPS (se possível logo com os waypoints a visitar e hotéis onde ficar), mapas em papel, sacos de plástico (para roupa suja ou molhada, lixo, etc.), telemóvel e carregador, lanterna, kit de costura (agulha e algumas linhas), gaze, desinfectante tópico, pensos rápidos, batom para cieiro, protector solar, pomada para queimaduras, anti-pirético, anti-histamínico, anti-diarreico, antiácido e solução de álcool em gel (lavagem das mãos).

:arrow: Levar sempre dinheiro (cash) para 2 dias de despesas e só usar em caso de necessidade, designadamente quando não existir a possibilidade de pagamento electrónico/ cartões. Separar o dinheiro em lotes e distribuir pela bagagem e casacos.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


O desafio está lançado… vamos melhorar este documento?? :wink:
Reavivo este tópico, face às novas "vagas" de participantes deste fórum, que seguramente se preparam para aderir aos passeios aqui organizados (e também ao clube – não só aos eventos, como na qualidade de sócios).

A regra de só nos preocuparmos com quem vem imediatamente atrás de nós é de ouro e a mais básica. :wink:
Jorge Lami Leal
Sócio # 262 | BMW K1100 RS 1996 | BMW R1200 RT 2009 <<http://itinerancia-errante.blogspot.com/>>

namorado
Membro Regular
Mensagens: 613
Registado: 16 mar 2010 15:27
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Como andar de moto em grupo

Mensagem por namorado » 22 jun 2010 20:07

Primeiro: Obrigado Jorge!
Segundo: Os contactos de todos para todos,
a) Se dados num determinado contexto específico, como o Jorge referiu, devemos ter a noção de que após o "fim" desse contexto, os contactos podem/devem ser apagados;
b) Quando, no contexto em causa, alguém disponibiliza o seu contacto, deve ter a transparência de informar que a "validade da sua utilização" está confinada ao seu fim "instantâneo";
c) Todos aqueles que, em determinado contexto, recebem um contacto, devem respeitar, escrupulosamente, a privacidade dos outros;
e) Todas devemos ser capazes de, cumprindo regras, em nome da segurança colectiva, nas circunstâncias em causa, fazermos prevalecer a "solidariedade" vs a "privacidade absoluta, indiscriminada e total". Afinal estamos a falar de "eventos em GRUPO". Só vai quem quer e o querer tem regras;
Terceiro: Todas as regras e o seu correlativo cumprimento, dependem sempre, da FORMAÇÃO DE CADA UM!
Quarto: Um velho ditado "à primeira, todos caem, à segunda caí quem quer"! O que, no contexto em causa significa que, quem não cumpre voluntária e dignamente as regras, não pode fazer parte ... do mesmo grupo!

Concluindo: Obrigado Jorge! Se tivesse tido esta Ajuda, no meu primeiro evento, não teria cometido a "asneira/indelicadeza" (apesar de involuntária, a classificação é a mesma, pode apenas diminuir a "culpa e/ou dolo"), pela qual fui, justamente e educadamente (só podia) "repreendido" por quem de direito. O "orgulho" nestas coisas deve ter o seu enfoque na SOLIDARIEDADE" e não no "EGO".
Gustavo NAMORADO
http://www.facebook.com/profile.php?id= ... 896&v=wall
Ex-Sócio n.º 496
BMW R 1200 RT (05/2010 - Jane Davenport)
Lisboa
("... cada um pense o que quiser e diga o que pensa ... ", Espinosa, autor da "Ética", n. 1632)
[True adventure lies in the journey, not the destination (Bodhidharma, Sec. V)]

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 4 visitantes