Óleo para R1200GS

Espaço para a colocação de dúvidas, partilha de problemas e outros temas - mas de carácter técnico - sobre as nossas motos BMW.

Moderadores: JoseMorgado, pedropcoelho, Rui Viana, MHQC, amandio

Avatar do Utilizador
obelix_xxi
Membro Iniciante
Mensagens: 90
Registado: 09 mar 2008 19:19
Contacto:

Re: Óleo para R1200GS

Mensagem por obelix_xxi » 08 jul 2013 07:25

Bom dia José Morgado,

se efectivamente o 10w apresenta melhores características de lubrificação em temperaturas baixas, então e para temperaturas mais altas? Eu por exemplo sou adepto do 15 ou 20w/50, porque na minha ignorância, sempre pensei que estes (os terminados em 50), teriam melhor desempenho em temperaturas mais altas, face aos "40"...

Não sei o que diga... mas o facto da BMW ter feito a mudança do 10W40 para o 15w50 para mim parece-me fazer todo o sentido, pois face ao nosso "range" de temperaturas (em que as baixas podem andar perto do 0 e as máximas na casa dos 40), estas graduações parecem-me mais equilibradas.... :S
vivam cada dia como se fosse o último... um dia vão acertar!

Avatar do Utilizador
JoseMorgado
Direcção BMW McP
Mensagens: 5750
Registado: 23 jan 2008 21:41
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Óleo para R1200GS

Mensagem por JoseMorgado » 08 jul 2013 10:34

Bom dia Obelix_xxi,

A viscosidade dos óleos lubrificantes reflete a capacidade que os mesmos têm para circularem pelos canais de lubrificação e entre as peças do motor. Essa viscosidade depende essencialmente da temperatura de trabalho e aumenta e diminui em sentido inverso ao daquela.
Os motores das nossas motas funcionam numa gama de temperaturas que vai desde a temperatura ambiente até aos mais de 700º das válvulas de escape. Assim, os óleos que utilizamos são os multigraduados, que apresentam a característica de não terem demasiada viscosidade, ou seja, estarem demasiado grossos à temperatura ambiente, que os tornaria incapazes, no arranque a frio, de chegarem em tempo útil a todas as peças do motor, provocando desgaste acelerado das mesmas e também, nas altas temperaturas, não estarem tão pouco viscosos, ou seja, tão finos, que não conseguiriam manter a espessura mínima da película entre as peças, necessária para que as mesmas não friccionem directamente umas nas outras, provocando, também nesse caso, desgaste acentuado das mesmas.

A sigla 10W40 SAE, representa um valor na escala de uma norma internacional, aceite por todos os fabricantes e que quantifica as duas características acima descritas. Assim, o número antes do "W", Winter, representa a viscosidade do óleo a frio e quanto menor for o seu valor, menor é a viscosidade a frio. O número depois do "W", representa a viscosidade do óleo a 100º, que aumenta com o respectivo valor. Os valores desta sigla não representam temperaturas, mas sim variações de viscosidade.

Assim, para um motor com indicação do fabricante de 10W40, não recomendaria a utilização de um 20W50, mais viscoso, portanto mais grosso, em todas as situações. Com este óleo, a lubrificação das peças, no arranque a frio, demorará mais tempo a atingir os valores normais, podendo provocar o desgaste precoce das mesmas. Também, para a temperatura normal de funcionamento, o mesmo óleo estará sempre mais viscoso, portanto mais grosso, podendo não responder às necessidades de lubrificação previstas pelo construtor, que desenhou o motor com folgas entre as peças para um óleo diferente.

Se no valor apresentado antes do "W", poderemos ter alguma margem de manobra, em função da temperatura ambiente. Os construtores fazem estudos de utilização dos motores nas situações mais adversas, portanto, para os mesmos arrancarem com temperaturas muito negativas, que em Portugal nunca se verificam. Já no valor depois do "W", para as temperaturas normais de funcionamento, que não variam tanto, pois os sistemas de dissipação do calor do motor assim o garantem, alterar a viscosidade do óleo poderá não ser tão inócuo.

Eu costumo dizer aos meus amigos, "Se os técnicos da BMW andaram anos e anos a testar motores e soluções de lubrificação, gastaram milhões com esses estudos e apresentaram uma recomendação, porque é que nós, meros utilizadores, e com o "ouvido" como instrumento de avaliação, havemos de ter soluções melhores?".......
José Morgado
Sócio 237

R65 78
R100R 92
R1100RS 94
R1200RT 07
R90S 74
Imagem

joaoffs
Membro em Estágio
Mensagens: 23
Registado: 29 ago 2019 03:18
Contacto:

Re: Óleo para R1200GS

Mensagem por joaoffs » 24 fev 2020 17:25

Pois a questão é que o fabricante não indica 10w-40. Nos manuais antigos era 20w-50 e agora 15w-50. Não sei onde viram o 10w-40? Mas pode haver manuais que indique, não estou a dizer que não atenção!
Por isso aproveito aqui para colocar uma questão ainda sobre este tema. Que acham de colocar um 10w50 Castrol power 1 racing? Obrigado
Também já ouvi dizer que colocando 10w-60 eles não gastam tanto óleo no intervalo revisão mas isso já é estar a fugir fora dos padrões, tenho algum receio.opinioes?

Avatar do Utilizador
amandio
Membro Veterano
Mensagens: 7519
Registado: 21 abr 2008 12:05
Localização: Oslo, Norway
Contacto:

Re: Óleo para R1200GS

Mensagem por amandio » 25 fev 2020 08:38

A questão do óleo é complexa.
Tudo se resume a 2 factores principais: o grau de viscosidade do óleo e a temperatura (ambiente) de funcionamento.
Óleo mais "fino" terá a capacidade de lubrificar mais facilmente mas a temperaturas mais elevadas irá ser consumido mais rapidamente.
E o motor boxer tem a característica de consumir óleo, devido à retracção do metal a frio e a posição horizontal dos pistões.

As industrias de lubrificantes e as marcas trabalham em conjunto para optimizar o óleo a um motor.
É do interesse que uma determinada marca de lubrificantes ter uma associação comercial com uma marca de motas.
Tem sido assim para a Castrol e a BMW por já algumas décadas.

As últimas inovações em termos de motores, têm acompanhamento paralelo com os lubrificantes. Aliás é também verdade para pneus, travões, etc.
Mesmo o tipo de gasolina que consumimos hoje não tem a mesma composição que tinha à, por exemplo, 10 anos atrás.
Portanto quando uma marca sugere um determinado óleo com uma determinada graduação, esta está optimizada para aquele motor no mais geral tipo de utilização possível em termos globais.

Por isso, sou da opinião que o que uma equipa de "cabecinhas pensadoras", especialistas no assunto, levou alguns anos a magicar, deve estar mais correcto que qualquer opinião de mecânicos de garagem como eu. Por muito lógica que seja a minha teoria.

De qualquer forma, aqui ficam algumas informações sobre óleos, tipos, etc de alguém que sabe mais do eu :mrgreen:
TECH INFO - Tipos de óleo de motor
Engineering Explained - Óleo Mineral vs Óleo Sintético
Amândio de Aveiro
(da Madeira, que já esteve em Oeiras e agora em Oslo)
R1150 GS [2002-2013]

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Experiente
Mensagens: 1227
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: Óleo para R1200GS

Mensagem por abbocath » 25 mar 2020 22:55

Bem, na última conversa que tive com o Pedro da Boxer Gourmet acerca de óleos ele foi muito incisivo para os boxer das GS, pelo menos a minha e as seguintes: um óleo 10w40 e 100% sintético!

Quanto a marcas já usei Castrol, Repsol, entre outras. Mas sempre 10w40 e 100% sintéticos. Em cada 10.000 kms acrescento sempre cerca de 1 litro entre revisões. Depende sempre dos kms de acordo com a temperatura/distância.

Boas curvas
Rui Peixoto
Sócio 689
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes