6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Local para inserção de notícias ou assuntos diversos (sujeito a aprovação do fórum)

Moderadores: JoseMorgado, pedropcoelho, Rui Viana, MHQC, amandio

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Experiente
Mensagens: 1422
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: 6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Mensagem por abbocath » 12 jan 2021 23:15

amandio Escreveu:
06 jan 2021 12:44
Teve o bom senso de recolher todas (ou quase todas) as questões sobre as coisas que utilizou na viagem e fazer um vídeo informativo no final para exclarecer praticamente tudo.
Sem dúvida! Excelente trabalho!
Rui Peixoto
Sócio 689
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Experiente
Mensagens: 1422
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: 6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Mensagem por abbocath » 12 jan 2021 23:28

amandio Escreveu:
07 jan 2021 09:40
Riding Solo - Breakdown in the Desert
What happened to me at the end of a 6,000 mile/30 day motorcycle ride. A breakdown in the desert.


Fonte: Motorcycle Travel Channel
https://youtu.be/qNDV8O8ZJfA
Fiquei surpreendido com o vídeo! E com o partir do veio de transmissão. Mas acima de tudo, na minha opinião o excesso de peso foi o que mais contribuiu para a causa (ou uma peça defeituosa claro) porque alterou a geometria de trabalho do mesmo.

Mas mesmo assim, até acho que ele não levava tanto peso como isso! :oops:
Rui Peixoto
Sócio 689
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Avatar do Utilizador
amandio
Membro Veterano
Mensagens: 8263
Registado: 21 abr 2008 12:05
Localização: Oslo, Norway
Contacto:

Re: 6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Mensagem por amandio » 13 jan 2021 13:15

abbocath Escreveu:
12 jan 2021 23:28
amandio Escreveu:
07 jan 2021 09:40
Riding Solo - Breakdown in the Desert
What happened to me at the end of a 6,000 mile/30 day motorcycle ride. A breakdown in the desert.


Fonte: Motorcycle Travel Channel
https://youtu.be/qNDV8O8ZJfA
Fiquei surpreendido com o vídeo! E com o partir do veio de transmissão. Mas acima de tudo, na minha opinião o excesso de peso foi o que mais contribuiu para a causa (ou uma peça defeituosa claro) porque alterou a geometria de trabalho do mesmo.

Mas mesmo assim, até acho que ele não levava tanto peso como isso! :oops:
Penso que é o "abuso" que a mota tem tido e, infelizmente, a qualidade dos materiais da BMW nos anos recentes.
Se olhares para o canal dele, a mota está sempre a rolar em grandes estradões, terra batida, cascalho, mais off que on road.
O material não infalível.

As também, pelos relatos recentes que me têm chegado aos ouvidos, a qualidade dos materias e a durabilidade destes tem vindo a decair nestes últimos anos.
Antes a BMW era mota que garantia uma vida sem se queixar, actualmente não podemos dizer o mesmo das novas BMW.
A grande quantidade de tecnologia indroduzida, também não ajuda. Mais possibilidades de falhas pelo aumento generoso de componentes.
Tornam as motas mais complexas, impossíveis de trabalhar em casa, e mais caras, obviamente.
Mas as marcas também pensam nos lucros e cortam aqui e ali... como foi o caso dos travões Brembo na R1250 por outros americanos.... Tem sido um desastre.
Aqui a MC Oslo tinham no mínimo uma mota por semana com problemas nos travões. Houve uma semana que chegaram a ter 9 motas com este problema...

Sou apologista que se está a funcionar bem, não se muda só porque é mais barato.
É preciso ter provas que funciona, e neste caso os travões tem sido flagrante.
E a parceria da Brembo com a BMW era uma combinação que inspirava confiança.
Amândio de Aveiro
(da Madeira, mas em Oslo)
A Zarolha - R1150 GS 2000 [2002-2013]
The Red Devil - K1100RS 1995 [2020-...]

Avatar do Utilizador
abbocath
Membro Experiente
Mensagens: 1422
Registado: 26 jun 2007 12:03
Localização: Entroncamento
Contacto:

Re: 6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Mensagem por abbocath » 13 jan 2021 17:28

amandio Escreveu:
13 jan 2021 13:15
Penso que é o "abuso" que a mota tem tido e, infelizmente, a qualidade dos materiais da BMW nos anos recentes.
Se olhares para o canal dele, a mota está sempre a rolar em grandes estradões, terra batida, cascalho, mais off que on road.
O material não infalível.
Sim é verdade. Quando comecei a ver os vídeos subscrevi o canal e sem dúvida que ele circula imenso fora de estrada. E a GS é uma mota que permite fora de estrada mas não é uma mota off-road. Nem a GS nem as outras concorrentes do mercado.

E depois a qualidade do material, essa coisa mesmo... Hoje em dia o material tende a ser mais leve, mais barato, mais muita coisa mas também concordo que com menor qualidade. E mais uma vez, estes problemas do material e afins são transversais às marcas todas!
amandio Escreveu:
13 jan 2021 13:15
Aqui a MC Oslo tinham no mínimo uma mota por semana com problemas nos travões. Houve uma semana que chegaram a ter 9 motas com este problema...

Sou apologista que se está a funcionar bem, não se muda só porque é mais barato.
É preciso ter provas que funciona, e neste caso os travões tem sido flagrante.
E a parceria da Brembo com a BMW era uma combinação que inspirava confiança.
"Em equipa que ganha não se mexe!" - o ditado é velho e em tudo verdadeiro. E realmente, os Brembo funcionavam e funcionam bem nos modelos que os têm!

Uma das razões que me levam a manter a R1150GS é a sua fiabilidade e qualidade de construção. E claro está, a praticamente ausência de gadjets eletrónicos neste modelo. Claro que tem os seus problemas, já bastante identificados, mas em termos de "hardware" o seu maior problema é o partir do quadro atrás, quando carregada em demasia. Aliás, este foi um dos problemas identificados pelos motociclistas Ewan McGregor e Charley Boorman aquando da sua fantástica viagem "Long Way Round". Porque de resto está para as curvas!

8)
Rui Peixoto
Sócio 689
R 75/5 1971
K 100 RS 1987
R 1150 GS 2002

Avatar do Utilizador
amandio
Membro Veterano
Mensagens: 8263
Registado: 21 abr 2008 12:05
Localização: Oslo, Norway
Contacto:

Re: 6,000 Mile Motorcycle Adventure in the USA Backcountry

Mensagem por amandio » 14 jan 2021 09:34

abbocath Escreveu:
13 jan 2021 17:28
[...]
Uma das razões que me levam a manter a R1150GS é a sua fiabilidade e qualidade de construção. E claro está, a praticamente ausência de gadjets eletrónicos neste modelo. Claro que tem os seus problemas, já bastante identificados, mas em termos de "hardware" o seu maior problema é o partir do quadro atrás, quando carregada em demasia. Aliás, este foi um dos problemas identificados pelos motociclistas Ewan McGregor e Charley Boorman aquando da sua fantástica viagem "Long Way Round". Porque de resto está para as curvas!

8)
E tenho aqui de confessar que sempre tive o coração dividido entre a minha saudosa 1150GS (que durante 10 anos me acompanhou, praticamente diariamente, nas coisas mundanas do dia a dia até aos sítios mais distantes da Europa) e a K1100RS a mota dos posters nos anos 90.
Mesmo depois da novas R1200GS e as novas K1200RS não me convenceram a querer mudar.

A minha paixão pela BMW começou mesmo com a K100RS, por volta de 1990.
Mesmo por trás do meu liceu há um centro comercial, onde a malta parava em quase todo o tempo (quando não estava eu aulas , claro :D ). E mesmo ao lado no pátio das explanadas um concessionário BMW, que na altura vendia também motas.
Actualmente e desde o início do milénio as motas BMW náo tem representação na Madeira.
Ora havia sempre uma mota na montra e por trás um E30 M3... uma montra de sonho.
Mais tarde no fim do meu tempo de liceu, tiveram lá uma K1 azul e amarela que nunca foi vendida.

Entretanto quando comecei a trabalhar, antes de ir para a faculdade, foi lá próximo e continuava a frequentar o café local com vista para o jardim, para outras lojas e para a BMW.
Nessa altura apareceram quase em conjunto uma K1100RS e uma R1100GS e por trás continuava o E30 M3.

Portanto isto para dizer que, embora as novas motas têm o seu apelo por isto e aquilo, que faz praticamente tudo menos torradas, prefiro os ídolos da minha juventude.
Já tive uma GS durante 10 anos e mais de 100.000kms agora é a vez da K RS.
Há um ditado que diz "Never meet your heroes (Nunca conheças os teus heróis)"... Mas neste caso não há decepção!

:mrgreen: Só falta outra GS e o M3 para completar a montra cá em casa.... 8) 8) 8)
Amândio de Aveiro
(da Madeira, mas em Oslo)
A Zarolha - R1150 GS 2000 [2002-2013]
The Red Devil - K1100RS 1995 [2020-...]

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes